Acesse também nas redes sociais: 

Tecnologia: Escaneamento facial é promessa para os aeroportos do futuro

12 SET 2017
12 de Setembro de 2017

Terminais investem em automatização para atrair passageiros

SINGAPURA. Robôs recolhem a bagagem dos passageiros, enquanto estes esperam em um salão concebido como um jardim interno, antes de se submeterem ao escaneamento facial e de passarem por controles completamente automatizados. Bem-vindos aos aeroportos do futuro.

Essas inovações poderão tornar-se realidade com o desenvolvimento das novas tecnologias e transformar as longas filas de espera dos terminais em momentos mais agradáveis.

A zona da Ásia-Pacífico está na liderança, mas o Oriente Médio vem logo atrás. Muitos aeroportos tentam atrair o número crescente de passageiros que escolhem por onde transitar em seus deslocamentos.

“Essas regiões são os dois focos de crescimento em inovação tecnológica porque competem para ser os aeroportos centrais mundiais do transporte aéreo”, declarou à AFP Seth Young, diretor do centro para estudos em aeronáutica da Universidade de Ohio (Estados Unidos).

“Se pego um voo Nova York-Bangalore, passarei por Abu Dhabi, Dubai ou Hong Kong? É um mercado enorme”, acrescenta.

O aeroporto de Changi, em Singapura, considerado um dos melhores do mundo, prevê introduzir a tecnologia de reconhecimento facial automático em um novo terminal, que abrirá antes do fim do ano.

Os passageiros têm o rosto escaneado quando despacham a bagagem e posteriormente, o que em teoria deveria permitir-lhes passar rapidamente por todo o processo (controle de segurança e de imigração) sem a intervenção de ninguém.

A Austrália anunciou um investimento milionário em tecnologia de reconhecimento facial para introduzi-la nos aeroportos, e o Dubai Airports está planejando a mesma coisa.

Menos otimista. <MC>Essas mudanças podem demorar, devido, entre outros fatores, à resistência e à falta de meios financeiros, alerta Xavier Aymonod, especialista em transportes.


Desafio. As mudanças também representam um desafio enorme porque afetam os modos de funcionamento vigentes há décadas.

O que já existe

Alguns avanços já são utilizados há algum tempo, como o despacho de bagagens e a impressão
de cartões de embarque em casa.

Outros aeroportos já introduziram o despacho de bagagens em autosserviço: o passageiro escaneia
o cartão de embarque e depois coloca as malas em uma esteira transportadora.

Fonte: http://www.otempo.com.br/interessa/tecnologia-e-games/escaneamento-facial-%C3%A9-promessa-para-os-aeroportos-do-futuro-1.1514882
Voltar

Início      A rádio      Programação      Blog      Galeria      Contato