Acesse também nas redes sociais: 

Bolsonaro precisará de cirurgia para reconstruir trânsito intestinal

10 SET 2018
10 de Setembro de 2018

Internado há três dias em São Paulo, o candidato à Presidência da República pelo PSL, Jair Bolsonaro, precisará passar por uma nova cirurgia de grande porte, “posteriormente”, para reconstruir o trânsito intestinal e retirar a bolsa de colostomia, feita em função de lesões graves no intestino grosso e delgado, informou boletim médico do Hospital Albert Einstein, divulgado às 10h desta segunda-feira, 10.

“O paciente tem uma colostomia, que foi feita em função de lesões graves do intestino grosso e delgado. Será necessária uma nova cirurgia de grande porte posteriormente, a fim de reconstruir o trânsito e retirar a bolsa.”

De acordo com mais informações do boletim médico o deputado permanece ainda com sonda gástrica aberta e em íleo paralítico – paralisia intestinal -, que ocorre habitualmente depois de grande cirurgias e traumas abdominais.

Equipe

Fazem parte da equipe médica do candidato o cirurgião Antônio Luiz Macedo, o clínico e cardiologista Leandro Echenique e o diretor-superintendente do hospital, Miguel Cendoroglo.

Bolsonaro foi transferido para o Hospital Albert Einstein, na capital paulista, onde deu entrada por volta das 10h45 de sexta-feira , 7. Ele saiu da Santa Casa de Juiz de Fora (MG), onde recebeu os primeiros atendimentos após a facada, e passou por cirurgia. O candidato foi transferido para São Paulo a pedido da família.

CASO

Cumprindo agenda em Juiz de Fora, na tarde da última quinta-feira, 6, o candidato à presidência Jair Bolsonaro (PSL) realizava um ato no Calçadão da Rua Halfeld, no Centro da cidade, quando foi atingido com um golpe de faca, em meio a multidão. O candidato era carregado pelos apoiadores quando um homem se aproximou e o atingiu no abdômen. Segundo o Tenente Marco Antônio de Oliveira, o autor do crime Adélio Bispo de Oliveira, 40 anos, morador de Montes Claros, contou a polícia que atacou o candidato por discordar das idéias do político, não tendo ligação partidária. Ele foi capturado por populares após a ação. Em seguida, militares que faziam a segurança do evento capturaram o suspeito. Ainda de acordo com o Tenente, o agressor sofreu diversos ferimentos. Adélio foi transferido para o presídio federal em Campo Grande, no Mato Grosso do Sul. As investigações continuam.

Fonte: https://diarioregionaljf.com.br/2018/09/10/bolsonaro-precisara-de-cirurgia-para-reconstruir-transito-intestinal/

Voltar

Início      A rádio      Programação      Blog      Galeria      Contato