Acesse também nas redes sociais: 

Presente Digno do Natal

25 DEZ 2014
25 de Dezembro de 2014

Em muitas partes do mundo, natal é sinônimo de dar presentes. A forma como é praticado varia conforme a cultura, mas na maioria dos casos um espírito de generosidade e boa vontade é o que prevalece. Nós trocamos algum tipo de presente com nossos familiares e amigos. As empresas patrocinam festas de natal para os colaboradoress, geralmente acompanhadas de presentes em sinal de agradecimento por mais um ano de trabalho diligente. Algumas vezes são presenteados bônus, dependendo de quão próspera a empresa tenha sido nos últimos 12 meses.

 

Assim, este se torna tempo apropriado para se testar o adágio, “Mais abençoado é dar do que receber”, como se encontra em Atos 20.35, na Bíblia. Todos gostamos de receber presentes, mas será que sabemos apreciar o dar aos outros, reconhecendo isso como benção?

 

Existem esforços para enfraquecer o sentido da época nos estabelecimentos de varejo e nas empresas, com cumprimentos de “Boas Festas” em lugar de “Feliz Natal”, e em muitas comunidades as exibições religiosas tradicionais são desencorajadas. Porém, não há duvída que sem a história de Jesus Cristo, não existiria “natal”.

 

Enquanto celebramos as festividades desta época do ano, e nos preparamos para as surpresas da noite de Natal, especialmente como se refletem nas faces dos pequeninos à nossa volta, seria apropriado lembrar que esta festa não é uma invenção corporativa para alavancar vendas de fim de ano. Ela comemora o nascimento de Cristo, sobre Quem as Escrituras declaram: “Porque Deus tanto amou o mundo que deu o Seu Filho Unigênito, para que todo o que nEle crer não pereça, mas tenha a vida eterna” (João 3.16).

Tendo isto em mente, considere algumas coisas que a Bíblia diz sobre dar:

O verdadeiro dar é encorajar. Geralmente pensamos no ato de dar em termos de objetos tangíveis, mas algumas vezes os presentes mais preciosos são palavras gentis e oportunas: “As palavras agradáveis são como um favo de mel, são doces para a alma e trazem cura para os ossos” (Provérbios 16.24).

 

O verdadeiro dar é sincero. Poucas coisas podem ser mais desanimadoras que receber presente de alguém que faz isso de má vontade, como se fosse por obrigação. “Cada um dê conforme determinou em seu coração, não com pesar ou por obrigação, pois Deus ama quem dá com alegria” (II Coríntios 9.7).

 

O verdadeiro dar é recompensado. Não deveríamos dar tendo como motivação o retorno, mas geralmente quando damos generosamente somos recompensados de alguma forma. “Deem, e lhes será dado: uma boa medida, calcada, sacudida e transbordante será dada a vocês. Pois a medida que usarem também será usada para medir vocês’’(Lucas 6.38).

 

O verdadeiro dar é sacrificial. A medida maior de dar não é o que damos de nossa abundância ou excesso, mas o que oferecemos quando o presente envolve um custo ou sacrifício considerável. “Ninguém tem maior amor do que aquele que dá a sua vida pelos seus amigos” (João 15.13).

 

O verdadeiro dar é grato. Os seguidores de Jesus compreendem a grandeza do que Deus fez por eles e do que lhes foi dado. Sendo assim, expressões de gratidão deveriam ser o maior de todos os presentes. “Deem graças ao Senhor porque Ele é bom; o Seu amor dura para sempre” (Salmos 118.1).

Questões Para Reflexão ou Discussão  

1. Quando você pensa em dar presentes, o que lhe vem à mente?

2. Sua família costuma trocar presentes no Natal? Como você vê esta tradição?

3. Qual o melhor presente que você já recebeu?

4. Quando você ouve ou lê sobre, “Porque Deus tanto amou o mundo que deu o Seu Filho Unigênito”, qual é sua reação?

Desejando considerar outras passagens da Bíblia sobre o tema, sugerimos: Salmo 30.4-12; 75.1; 84.11-12; Provérbios 3.27-28; 11.24; 18.16; Lucas 12.42-48.     

Fonte: Email enviado por Pr. José Helvécio Pires
Voltar

Início      A rádio      Programação      Blog      Galeria      Contato